Domingo, 22/07/2018 – Veja todos os posts publicados nesta semana.

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Criar é também dar uma forma ao destino."

ALBERT CAMUS

(1913- 1960)
Escritor e filósofo francês no livro O Mito de Sísifo‎, Página 133

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"A arte da educação deve ser cultivada em todos os aspectos,
para se tornar uma ciência construída a partir do conhecimento profundo da natureza humana."

JOHANN HEINRICH PESTALOZZI

(1746-1827)
Pedagogo suíço e educador pioneiro da reforma educacional,
citado na Revista Nova Escola, abril/2004

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Será um erro infeliz de sua parte continuar repisando o fato de que seus conselhos podem ser erroneamente interpretados como interferência em assuntos que não lhe dizem respeito."

NELSON MANDELA

(1918-2013)
Lider Sul-Africano, Prêmio Nobel da Paz em 1993
no livro Conversas que Tive Comigo, página 326

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Existem bons homens e mulheres em todas as comunidades. (...) O dever de um verdadeiro líder é identificar estes bons homens e mulheres e atribuir-lhes tarefas que sirvam à comunidade."

NELSON MANDELA

(1918-2013)
Lider Sul-Africano, Prêmio Nobel da Paz em 1993,
no livro "Conversas que Tive Comigo, de 2010.
Esta é o primeiro dos quatro
Princípios Fundamentais que deveriam motivar todo líder,
enunciados na página 375.

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Um verdadeiro líder deve trabalhar arduamente para diminuir as tensões, especialmente quando está lidando com questões delicadas e complicadas. Extremistas normalmente vicejam
quando há tensão, e a emoção pura tende a sobrepujar o pensamento racional."

NELSON MANDELA

(1918-2013)
Lider Sul-Africano, Prêmio Nobel da Paz em 1993,
no livro "Conversas que Tive Comigo, de 2010.
Esta é o segundo dos quatro
Princípios Fundamentais que deveriam motivar todo líder,
enunciados na página 375.

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Um verdadeiro líder usa todas as questões, por mais sérias e delicadas que sejam, para assegurar que ao fim do debate emerjamos mais fortes e mais unidos do que antes"

NELSON MANDELA

(1918-2013)
Lider Sul-Africano, Prêmio Nobel da Paz em 1993,
no livro "Conversas que Tive Comigo, de 2010.
Esta é o terceiro dos quatro
Princípios Fundamentais que deveriam motivar todo líder,
enunciados na página 375.

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Em toda disputa finalmente se chega a um ponto em que nenhuma das partes está totalmente certa ou totalmente errada. Em que fazer concessões é a uníca alternativa para aqueles que desejam seriamente a paz e a estabilidade."

NELSON MANDELA

(1918-2013)
Lider Sul-Africano, Prêmio Nobel da Paz em 1993,
no livro "Conversas que Tive Comigo, de 2010.
Esta é o último dos quatro
Princípios Fundamentais que deveriam motivar todo líder,
enunciados na página 375.

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Muitas indústrias são dominadas por um pequeno número de grandes empresas ou apenas por um simples monopólio.
Deixados sem regulação, esses mercados frequentemente
produzem resultados sociais indesejáveis - preços mais
altos do que o dos outros motivados por custos, ou
empresas improdutivas que sobrevivem por bloquear
a entrada de novas empresas mais produtivas."

JEAN TIROLE

Engenheiro e professor francês, ganhador do Prêmio Nobel de Economia 2014, em entrevista para Real Academia Sueca de Ciências

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"...a grande questão da cidade ainda é exprimir o grau de civilização de quem vive nela. A arquitetura é uma questão qualitativa de abordar a condição humana. Construir a cidade
bem ou mal, é uma questão de política e não de políticos."

PAULO MENDES DA ROCHA

Arquiteto e urbanista brasileiro, vencedor do Prêmio Pritzker da Fundação Hyatt em 2006, que é considerado o Nobel da área

ALIRUBIT

MICO DO ANO 2018 (pedido de inscrição)

(Publicado em 20/07/2018)



MICO DO ANO é um prêmio instituído na família LochPadilha para homenagear a pessoa que, por mérito próprio envolva-se em uma situação constrangedora e potencialmente vexatória.





A Áurea mandou e eu fui no supermercado aqui do bairro comprar batata, cebola, tomate, laranja e outras coisinhas.
Quando cheguei no caixa havia duas mulheres sendo atendidas. Passaram as compras e uma delas empacotou tudo.
O caixa começou a passar as minhas compras e eu notei que uma das mulheres começou a pegar as minhas coisas e colocar nos pacotes perto dela. O caixa passava o item e ela pegava da mão dele e colocava no pacote. Eu, já meio contrariado, disse: “Com licença! A senhora está empacotando as MINHAS compras.”
Ela me olhou bem nos olhos e disse: “Sim. É exatamente isto que eu estou fazendo. É exatamente esse o meu trabalho aqui.”
Só aí notei que a outra mulher já tinha ido embora com as compras dela e que essa que ficou era empregada do supermercado…
Pensa na vergonha!



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




SAIBA MAIS




---Artigo2018

Deixe aqui seu comentário

AUTOR CONVIDADO

QUER UM AUMENTO?
(Série Clássicos da Lígia Fascioni)


LÍGIA FASCIONI
www.ligiafascioni.com.br





Vou confessar uma coisa: adoro ouvir pedaços de conversas quando estou em um café ou restaurante. Como escuto só partes da história, fico imaginando como se desenrola o resto.

Pois ontem me sentei numa mesa ao lado de dois rapazes de terno que discutiam sobre a necessidade de um aumento de salário. O pedaço que eu peguei foi esse aqui:

— Faz dois anos que estou nesse emprego e até agora não ganhei nenhum aumento.

— Você tem que pedir, senão eles não dão.

— Mas como vou pedir? Tem clima para isso não… fico nervoso, cara…

— Olha, a sua faculdade não aumentou? Então fala que está precisando de mais dinheiro… ou então explica que o salário não está dando, sei lá.

— Boa ideia. Mesmo assim, sei não se vai dar certo, meu patrão é meio pão duro…

Pois é, pão-duro ou não, se o sujeito tiver pelo menos dois neurônios e noções básicas de administração, o moço vai ficar mesmo sem aumento. E ele deve, inclusive, rever as amizades, pois os conselhos do amigo são péssimos; duvido que já tenha conseguido alguma coisa com esses argumentos brilhantes.



Uma coisa óbvia que nem todo mundo se dá conta é que, quando se contrata alguém, há um acordo. O contratado deve fazer determinadas tarefas e assumir algumas responsabilidades. Por esse valor que agregará à empresa, será remunerado de acordo com o acertado. E ponto. Se mesmo depois de anos as tarefas ou responsabilidades continuam as mesmas, por que o salário deveria mudar?

Não custa lembrar que estamos falando de aumento, não de reajuste, que é uma coisa completamente diferente: o reajuste existe para repor as perdas da inflação e para o salário continuar a valer a mesma coisa que valia na época da contratação. Quem negocia o reajuste é o sindicato da categoria; se não está negociando direito, é com ele que você tem que reclamar (você paga 2 dias de trabalho por ano para o sindicato, sabia?). Com o chefe você só pode negociar aumento, ou seja, mudança no seu contrato de trabalho.

Um porteiro, por exemplo, que seja sempre porteiro, mesmo que trabalhe 20 anos na mesma função, com certeza não merecerá aumento. Fazer bem o seu trabalho é o combinado; ser competente, atencioso, responsável, é o mínimo que se exige de alguém com esse cargo. O salário contratado para um porteiro é para pagar isso mesmo.

Com o rapaz do café, a história é a mesma. Se ele continua executando as mesmas funções de dois anos atrás, por que quer ganhar aumento? Para mudar o valor do contrato, é necessário que tenha havido alguma alteração no escopo. Mais responsabilidades, mais valor, salário maior. Senão, nada feito.

E a coisa pior que uma pessoa pode argumentar ao pedir a revisão do contrato (é exatamente isso que ele faz quando pede aumento) são suas necessidades pessoais. Já pensou, você vai comprar pão e ele está custando mais caro, sendo que o padeiro justifica que está precisando de dinheiro porque o filho foi fazer intercâmbio? O que você faz? Vai comprar pão em outra padaria, né? As contas do padeiro são problema dele, você não tem nada a ver com o intercâmbio do filho dele. Se ele precisa de mais dinheiro, invente pães mais caprichados, agregue mais valor. Choramingos não seduzem ninguém. Nem você, nem o moço do café, garanto.

A única coisa que justifica o aumento de preço é o aumento de valor do ponto de vista do cliente (sempre). A gente paga mais caro se acha que a coisa vale. Sabemos que essa percepção é bastante subjetiva, por isso é tão importante fazer a gestão da marca.

Profissionais que construíram uma marca bem consolidada podem cobrar mais daqueles clientes que conseguem perceber valor no que ele está entregando. Se o chefe do rapaz não está percebendo aumento de valor no trabalho dele, se ele não conseguir mostrar a diferença que está fazendo na empresa, não adianta mesmo se fazer de coitado.

Em resumo, quem está pagando é que decide se o preço é justo ou não. Se a outra parte discorda e acha que vale mais, convém prospectar outros clientes no mercado. Simples assim.

Mas o que me chamou atenção mesmo foi outro aspecto da conversa. É possível uma pessoa ficar dois anos inteiros fazendo exatamente o mesmo trabalho, sem ter tido nenhuma ideia original para acrescentar ao contrato ou assumido mais responsabilidades?

Pois é, agora só falta mesmo o moço colocar no currículo que é proativo…





LÍGIA FASCIONI nasceu em Florianópolis. É Engenheira Eletricista (UFSC, 1989), Mestre em Engenharia Elétrica na área de Automação e Controle Industrial (UFSC, 1996), Especialista em Marketing (UDESC/ESAG, 2000) e Doutora em Engenharia de Produção e Sistemas, na área de Gestão Integrada do Design (UFSC, 2003).
Atualmente mora em Berlin, na Alemanha.

Visite o website www.ligiafascioni.com.br

Leia o artigo completo
e deixe seus comentários

Anotações

CONHEÇA OS 8 ESTÁDIOS DA COPA DO MUNDO NO QATAR 2022

(Publicado em 20/07/2018)



A Copa do Mundo na Rússia acabou no último domingo mas, para muitos, já deixou saudades. A edição de 2022 acontece no Qatar de 21 de novembro a 18 de dezembro, e promete maravilhar seus espectadores com seus estádios. São oito projetos no total - alguns deles ainda serão construídos, outros que já existem e estão passando por restauro.



Para obter mais informações visite archdaily

Comentários

Anotações

CONFIRA OS EDITAIS DE CHAMAMENTO Nº 01 E 02

(Publicado em 18/07/2018)



Confira os editais que têm como objetivo selecionar entidades de classe do Sistema Confea/Crea, em regime de mútua cooperação, para a consecução de atividades ou de projetos de interesse público ou recíproco. A previsão é de que os termos de fomento sejam assinados até dezembro de 2018 e que as entidades executem os projetos até o fim do primeiro semestre de 2019.



Para obter mais informações visite confea

Comentários

Anotações

CAU/SC E CREA/SC RETOMAM AGENDA COMUM PARA TRATAR DE TEMAS RELACIONADOS A VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

(Publicado em 18/07/2018)



Uma reunião importante que registra o avanço em relação a uma série de temas que estão intimamente relacionados, não apenas aos arquitetos, urbanistas e engenheiros, mas toda a sociedade. Na manhã desta terça feira, 17, membros do CAU/SC e CREA/SC se reuniram na sede do CREA, em Santa Catarina, com o intuito de debater itens que visam o fortalecimento das profissões atendidas por ambos os Conselhos. Na pauta, a retomada de convênios para a fiscalização conjunta, a lei de licitações e o combate mais ostensivo ao Ensino a Distância. Representando o Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina, estiveram presentes a presidente do CAU/SC, Daniela Sarmento; o vice presidente Everson Martins, o coordenador do CEAU (CAU/SC) e presidente do IAB, João Villanova Gallardo; o conselheiro federal Ricardo Fonseca, a conselheira Carolina Pereira Hagemann e a gerente geral Alcenira Vanderlinde. Representando o CREA/SC, o presidente Ari Geraldo Neuman; o superintendente Laércio Domingos Tabalipa e o chefe de gabinete da presidência do CREA, Nelton Luiz Baú.



Para obter mais informações visite causc

Comentários

Anotações

APROVADA A CONSTRUÇÃO DE MAIS UM MEGA-ARRANHA-CÉUS
NA CIDADE DE LONDRES

(Publicado em 17/07/2018)



O Município de Londres aprovou a construção de mais um edifício super-alto no centro financeiro da cidade. Projetado pelo gabinete Skidmore, Owings & Merrill (SOM), o 100 Leadenhall terá uma massiva estrutura, em forma de cunha, com 264 metros de altura. Com uso comercial, contará igualmente com cerca de 102 mil metros quadrados de área interior de escritórios, distribuída pelos seus 56 pisos.



Para obter mais informações visite engenhariacivil

Comentários

Anotações

CONFEA RATIFICA COMPROMISSO COM A DEFESA DA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SUPERIOR E A VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

(Publicado em 17/07/2018)



Atento à qualidade da oferta do ensino superior no País, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) confirma o compromisso com a defesa da educação e a valorização profissional. O Confea é um dos 13 signatários da nota oficial ao Ministério da Educação intitulada “O ensino superior na visão dos conselhos federais de profissões regulamentadas”, consolidada no dia 29 de junho a partir de debates promovidos pelas autarquias.



Para obter mais informações visite confea

Comentários

Anotações

ARQUITETURA E URBANISMO É UMA DAS PRINCIPAIS
ÁREAS DA ECONOMIA CRIATIVA

(Publicado em 17/07/2018)



A economia criativa gera mais de 850 mil empregos diretos, R$ 155 bilhões em riquezas e cerca de três por cento do Produto Interno Bruto (PIB), isso só no Brasil. É o que revela um recente estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (FIRJAN).

A arquitetura e urbanismo fazem parte de todo este universo, assim como outras áreas de criatividade como a moda, música, artes, design, audiovisual, marketing, propaganda, tecnologia da informação, comunicação etc. “Uma das melhores opções para as pessoas avançarem neste caminho é investir em cursos de graduação ou pós-graduação dessas áreas. É claro, sempre complementados por uma visão ampla de negócios, empreendedorismo e inovação”, diz a assessora de Gestão e Planejamento Estratégico do CAU/PR, Gina Paladino.



Para obter mais informações visite caupr

Comentários

ARQUITETURA

COMO PROJETAR PARA A TERCEIRA IDADE

(Publicado em 19/07/2018)



O fenômeno do aumento do envelhecimento da população é algo que ocorre no mundo todo. Falamos em fenômeno porque todas as pirâmides etárias estão se invertendo. Ou seja, a taxa de natalidade tem reduzido constantemente ao longo dos anos e ao mesmo tempo a expectativa de vida tem aumentado. A conseqüência disto é que o número de pessoas idosas está ficando maior que o número de crianças, por exemplo.



Para obter mais informações visite archdaily

Comentários

ENGENHARIA

SOEA 2018 - MACEIÓ



17/07/2018 - 12h00



QUE MACEIÓ-2018 REPITA MACEIÓ-2006





A última vez que a SOEA foi realizada em Maceió, em 2006, ainda era SOEAA, com a participação dos arquitetos. E foi um evento grandioso. E eu publiquei no meu site o que eu chamei de um ELOGIO INEVITÁVEL. Clique no link e entenda o porquê.






03/05/2018 - 12h00



SOEA 2018 - INSCRIÇÕES ABERTAS



Durante a sessão plenária nº 1458, realizada na sexta-feira (27), foram aprovados os valores das inscrições, que podem ser realizadas a partir de ontem (02/05), para a Semana Oficial da Engenharia e Agronomia (Soea).



Para obter mais informações visite confea







05/03/2018 - 12h00



SOEA 2018 - EIXOS TEMÁTICOS



Com o tema central “Engenharia e Ética na Reconstrução do Brasil”, foram propostos pela ConSoea cinco eixos temáticos que nortearão as palestras da Semana Oficial: 1) Engenharia no Desenvolvimento do País; 2) Educação; 3) Sustentabilidade Socioambiental; 4) Sociedade; 5) Discussão do Sistema Confea/Crea e Mútua. A proposta será encaminhada para apreciação do plenário do Confea.

Com a missão de garantir a participação do maior número de profissionais da história do evento, o presidente do Crea-AL, eng. civ. Fernando Dacal, destacou que ainda na 74ª Soea, em Belém do Pará, foi feita uma pesquisa com os participantes, com o objetivo de recolher sugestões de discussões para o evento de 2018. “Buscamos ouvir o profissional. Essa interação facilitou muito a construção da programação do evento. Pegamos temas sugeridos por outros Creas e também pela pesquisa. Aqui em Alagoas nossa intenção é receber todos muito bem e discutir temas sérios que norteiam o desenvolvimento do nosso Brasil”.



Para obter mais informações visite confea.org



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br

Deixe aqui seu comentário

ENGENHARIA

CURSOS DE ENGENHARIA SERÃO REESTRUTURADOS;
PROPOSTA É ANALISADA PELO CNE

(Publicado em 19/07/2018)



Proposta de reformulação dos cursos da área está em análise no CNE com o objetivo de trazer mais flexibilidade, prática, inovação e empreendedorismo às formações do setor. Mudanças, se bem aplicadas, poderão ajudar a melhorar o índice de competitividade do país, além de aumentar a empregabilidade de egressos

Os recém-formados em engenharia engrossam os números do desemprego brasileiro, que atinge 13 milhões de pessoas. A construção civil, a indústria e os projetos de empreiteiras têm sido bastante afetados pela crise. Como resultado, muitas pessoas que enfrentaram pelo menos cinco anos nos bancos da faculdade terminam no desemprego ou no subemprego depois da formatura.



Para obter mais informações visite correiobraziliense

Comentários

ENGENHARIA

PALESTRA: AS CRISES ECONÔMICAS E O MERCADO DA ENGENHARIA - AREA PIRASSUNUNGA

(Publicado em 16/07/2018)



Comentários

EDUCAÇÃO

CONFEA CONTRIBUI PARA A REFORMA DAS DIRETRIZES CURRICULARES DA ENGENHARIA

(Publicado em 20/07/2018)



O Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) aprovou, no dia 13/07/2018, deliberação de seu Conselho Diretor, encaminhada pela Comissão de Educação e Atribuição Profissional – CEAP e por um grupo de especialistas, voltada à apresentação de sugestões ao Ministério da Educação e ao Conselho Nacional de Educação - CNE para a reformulação das Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) da Engenharia. A Decisão Plenária PL-1109/2018 aprovada pelo Confea respalda, com ajustes, a proposta desenvolvida em conjunto pela Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge), Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC), Confederação Nacional da Indústria (MEI/CNI) e CNE.



Para obter mais informações visite confea

Comentários

EDUCAÇÃO

OPORTUNIDADES PARA JOVENS PROFISSIONAIS

(Publicado em 17/07/2018)



O Programa Inova Talentos está com oportunidades abertas para bolsistas (estudantes ou recém-graduados) na área de Pesquisa e Desenvolvimento. O projeto visa ampliar o número de profissionais capacitados em atividades inovadoras no setor empresarial e tecnológico.

As vagas (desafios) podem ser preenchidas por universitários cursando a partir do penúltimo ano de graduação ou profissionais e mestres com até cinco anos de formação.



Para obter mais informações visite creasp

Comentários

VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL

VALOR E RESPONSABILIDADE DO ENGENHEIRO E DO ARQUITETO

(Publicado em 11/12/2006)



Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos, no exercício de suas profissões precisam estar atentos para não perder de vista suas imensas responsabilidades. Em última análise, somos responsáveis não apenas pelas obras que fazemos mas também pelas obras que não fazemos (e permitimos, por omissão, que sejam feitas por quem não sabe fazer direito)

Deus nos deu alguns talentos e habilidades. A sociedade nos deu a oportunidade de desenvolvê-los.

Todo Engenheiro, Arquiteto ou Agrônomo tem um compromisso com o mundo.É à sociedade, em última análise, que devemos essa retribuição.
Lembremos sempre das palavras que dissemos no primeiro minuto de nossas carreiras de engenheiro, de arquiteto ou de agrônomo, no nosso juramento:
"Prometo que, no cumprimento do meu dever de Engenheiro, não me deixarei cegar pelo brilho excessivo da tecnologia, de forma a não me esquecer de que trabalho para o bem do Homem e não da máquina. Respeitarei a natureza, evitando projetar ou construir equipamentos que destruam o equilíbrio ecológico ou poluam, além de colocar todo o meu conhecimento científico a serviço do conforto e desenvolvimento da humanidade. Assim sendo, estarei em paz Comigo e com Deus."

A visão universal deve ser a referência para o nosso exercício efetivo da profissão.

Os limites norteadores das nossas ações (e omissões) devem ser o nosso próprio bem, o bem da nossa profissão e o bem da sociedade.

As três condições devem ser atendidas (simultaneamente). É isso que faz do nosso exercício profissional uma contribuição verdadeira para que a profissão seja sustentável e a cidade seja também sustentável.

Por conta disso (para fazer valer nosso juramento) muitas vezes precisamos tomar atitudes que põe em risco o nosso pescoço.

Nós temos para com a sociedade uma dívida que deve ser paga com uma atividade honrada e digna. Com um trabalho que permita passar para os nossos filhos o orgulho da nossa existência.

O Profissional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia precisa ter a consciência de sua verdadeira importância.

Ouvimos freqüentemente a “ladainha” de que somos responsáveis por 70, 80 ou 90% do PIB...

Isso não nos dá a exata dimensão da nossa importância, pois resume apenas à questão econômica.

O valor de uma profissão não pode ser medido apenas pela quantidade de dinheiro que ela consegue movimentar.

Somos importantes porque temos o PODER de mudar o mundo e não porque podemos ajudar pessoas a ficarem mais ricas.

A esse poder está associada uma grande RESPONSABILIDADE: poder é uma coisa que se presta para o bem ou para o mal. Tudo depende do uso que fazemos dele.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




DIVULGAÇÃO





Nosso site é atualizado todos os dias à meia noite.
Veja AQUI os conteúdos publicados hoje.




---Artigo2006

Comentários?

ADMINISTRAÇÃO DE MERCADO (MARKETING)

AS PESQUISAS DE MERCADO E O MARKETING DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA



As pesquisas são parte da alma do marketing. Sabe por quê? Porque o marketing consiste, essencialmente, em satisfazer as necessidades e os desejos dos clientes. E, para SATISFAZER essas necessidades e esses desejos é preciso conhecê-los. Por isso são necessárias (e tão importantes) as pesquisas.

Existem muitos tipos de pesquisas ligadas às atividades de marketing: pesquisa através de observação, pesquisa casual, pesquisa de comunicação, pesquisa de mídia, pesquisa descritiva, experimental, exploratória, motivacional, operacional, qualitativa, quantitativa...

Pesquisa é uma das mais extensas áreas de estudo para o marketing. Obviamente, não temos a menor pretensão de aprofundamento do tema neste artigo. Nosso objetivo é apenas alertar o leitor para duas coisas importantes:

Primeiro, nem tudo o que parece pesquisa ou é apresentado como se fosse pesquisa é, realmente, uma pesquisa. Pesquisa é uma atividade científica. Tem leis, regras, métodos.
Não se pode entrevistar cinco ou seis pessoas na rua e concluir que o resultado dessa enquete possa ser atribuído ao universo de estudo.
Por outro lado, não é necessário entrevistar todos os integrantes de um universo de estudo para se obter uma resposta correta (que é aquela que apresenta uma margem de erro desprezível).
Nesse caso, a matemática se encarrega de fornecer um número ideal de elementos da amostra para cada tamanho de universo pesquisado.

Segundo, existem profissionais e empresas especializadas em projetar e executar pesquisas de marketing.
Dado o grau de complexidade da tarefa e levando-se em conta que o pequeno empresário fornecedor de serviços tem outras atividades que são prioritárias, recomenda-se que essas empresas sejam contratadas para realizar esse serviço, quando ele for necessário e as condições financeiras o permitirem.

As informações apresentadas neste artigo, portanto, servem apenas como uma referência para melhorar nossa capacidade de julgamento do trabalho a ser solicitado, bem como do resultado que seja apresentado.

Portanto, o que podemos concluir, do que foi dito até aqui, é que (Um) Pesquisa é muito importante; (dois) Pesquisa é coisa muito séria e não admite “jeitinhos” ou improvisos e (três) Pesquisa costuma ser uma atividade de alto custo financeiro.

Para os objetivos deste artigo vamos considerar apenas dois tipos de pesquisa, que são destacadas devido a sua importância e sua aplicação para pequenas empresas em geral e, particularmente, para empresas de Engenharia, Arquitetura e Agronomia: Pesquisa de Origem e Pesquisa de Satisfação de Cliente.


A PESQUISA DE ORIGEM

A pesquisa de origem nos dá como resultado a resposta a uma pergunta muito importante: qual é, ou quais são os canais de comunicação que funcionam para convencer os potenciais clientes a nos procurarem?

Muitas vezes nós investimos muito dinheiro, tempo e energia em processos de comunicação para divulgar nossa marca. Esses canais de comunicação, por mais interessantes que pareçam, podem não produzir, na prática, resultados relevantes.

Temos à nossa disposição dezenas e dezenas de opções de investimentos em comunicação com o mercado. A maioria é puro dinheiro jogado fora. É preciso saber diferenciar os bons investimentos dos que não nos levarão a lugar algum.

Para fazer uma Pesquisa de Origem, basta perguntar a TODAS as pessoas que nos procuram “de onde o senhor (ou a senhora) obteve informação sobre a nossa empresa?”
Essa pergunta deve ser feita para as pessoas que batem à nossa porta procurando por uma proposta, um orçamento, uma informação, qualquer coisa... O objetivo é saber qual é (ou quais são) os canais de comunicação que estão, efetivamente, funcionando.
As respostas precisam ser registradas e, de tempos em tempos, os resultados devem ser tabulados para análise e discussão. Não tenha dúvidas de que você terá grandes surpresas com os resultados.


A PESQUISA DE SATISFAÇÃO DO CLIENTE

O outro tipo de pesquisa que qualquer pequena empresa de Engenharia, Arquitetura ou Agronomia pode fazer é a Pesquisa de Satisfação de Cliente, que nada mais é do que um simples questionário apresentado para o cliente quando o serviço for concluído.
Um questionário que avalie a qualidade do serviço prestado e a opinião do cliente sobre a experiência.

Uma pesquisa de satisfação de cliente, quando feita por uma empresa onde esta prática não é comum, sempre vai trazer algumas surpresas.

Quem está prestando um serviço sempre toma o silêncio do cliente como aprovação do desempenho. Pensa que o cliente está 100% satisfeito simplesmente porque o cliente não está reclamando.

Quando resolve fazer uma pesquisa de satisfação do cliente o empresário tem, via de regra, certeza quase absoluta de que as respostas serão positivas e aprovadoras.

Quando o resultado aparece vem a frustração. Depois vem a tentativa de justificar as respostas do cliente como produto da sua (dele) ignorância. Segue-se a revolta com a incompreensão e ingratidão do cliente, a desconsideração pelas dificuldades enfrentadas... enfim, bobagens desse tipo.

Poucos, raríssimos mesmo, são os fornecedores que utilizam as respostas da pesquisa de satisfação de cliente como ferramentas corretas, portadoras de informações verdadeiras e úteis.

As pesquisas têm uma característica muito interessante: é muito comum os empresários acreditarem muito nas pesquisas de prospecção de mercado, especialmente se elas trouxerem perspectivas alvissareiras. Mas não acreditam nas pesquisas de satisfação de cliente, especialmente se elas trouxerem resultados negativos.

As pesquisas de satisfação de cliente são, com certeza, as pesquisas mais simples e baratas que uma empresa pode fazer. Um simples questionário entregue para o cliente ao final do processo de produção e consumo já é suficiente para trazer informações fundamentais para o sistema operacional.

Alguns detalhes, no entanto, precisam ser observados para a elaboração e aplicação de uma pesquisa de satisfação de cliente:

Deve-se fazer uma abordagem que estimule o cliente a ser sincero nas suas respostas. Ele precisa sentir que as respostas terão um destino nobre. Que os elogios serão tomados por incentivo para continuar fazendo bem-feito o que está bom e que as críticas serão consideradas construtivas, na medida em que orientarão o processo de correção daqueles pontos que ainda apresentam problemas.

As perguntas devem sugerir respostas muito objetivas. Evitar, por exemplo, perguntas do tipo: “O que você achou do nosso atendimento?” a menos que ela venha acompanhada de três ou quatro alternativas como “Ótimo”, “Bom” e “Ruim”.

O ideal é que as questões tenham respostas objetivas (do tipo, “Verdadeiro ou Falso” ou “Assinalar alternativa escolhida” ou ainda “uma nota” de zero a cinco ou zero a dez.

Deixar o cliente à vontade para responder. Permitir que ele leve o questionário para casa ou sugerir um ambiente tranqüilo e reservado dentro da própria empresa.
Não ficar junto a ele, olhando o que ele escreve. Isto é muito constrangedor.

Uma última, porém importantíssima, recomendação: acredite nos resultados desse tipo de pesquisa. O cliente não tem o interesse mórbido de aborrecer você com respostas desagradáveis e negativas.

Portanto, utilize as respostas obtidas nessa pesquisa como importante instrumento de avanço na melhoria permanente da qualidade do seu serviço.



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br




DIVULGAÇÃO




---Artigo2016 ---Administração ---Financeira

Comentários?

COPA DO MUNDO

COPA DO MUNDO FIFA 2018



16/07/2018 - 18h00



EM 2022 SERÁ NO QATAR





A próxima Copa do Mundo Fifa, em 2022, será realizada no Qatar, entre 21 de novembro e 18 de dezembro.

O Mundial será realizado em oito estádios — quatro deles são em Doha (Khalifa International Stadium, Qatar Foundation Stadium, Ras Abu Aboud Stadium e Al Thumama Stadium. Também haverá jogos em Lusail (palco da abertura e da final), Al Khor, Al Wakrah e Al Rayyan.

Ainda não sei quais serão os horários dos jogos, mas sabemos que o fuso horário do Qatar é o mesmo de Moscou. Portanto, é certo que os jogos serão realizados durante o dia (no horário de Brasília)



ÊNIO PADILHA
www.eniopadilha.com.br | professor@eniopadilha.com.br

Leia aqui todos os textos publicados sobre a Copa do Mundo Fifa 2018