Notas publicadas em 21/09/2018 - sexta-feira

DIA-A-DIA

O AMAZONAS RECEBE HOJE 20 NOVOS LIGHTING DESIGNERS

(21/09/2018)





A foto acima mostra os profissionais de Manaus que estão concluindo, neste final de semana, o curso de especialização MASTER EM PROJETOS DE ILUMINAÇÃO, do Instituto Jamile Tormann e Instituto ESP.

Eu tive o privilégio e a honra de ser professor da turma na segunda aula do curso, em novembro de 2016.

Se você mora e Manaus está convidado para a apresentação dos projetos de iluminação que cada um deles desenvolveu como Trabalho de Conclusão do Curso.

Aqui o nome dos profissionais (aproveita e contrata um deles para o seu próximo projeto):
Aline Susan
Aline Feitosa
André Rudá
Audrey Nice
Ayana Dantas
Camila Ribeiro
Flávia Castelo Branco
Isabelly Cavalcante
Jeanne Maia
Jéssica Pessoa
Juliana Leal
Karoline Barros
Kellen Ramos
Lais Furtado
Manuella Carvalho
Maria Tavares Oliveira
Marilda Porto
Milena Motta
Paula Almeida
Bethania Spies Campo
Murilo Vieira


Parabéns aos profissionais que estão concluindo o curso. Parabéns aos professores. Parabéns ao Instituto ESP e parabéns à coordenadora do curso, professora Jamile Tormann.
O Mercado profissional agradece.





Deixe aqui seu comentário

DIA-A-DIA

O TIO NELSON SE FOI

(20/09/2018)





Meu querido Tio Nelson se foi. Teve uma vida de muita alegria. Teve filhos maravilhosos, meus queridos primos Nelson Murilo, Adriana, e Andréa Dedé.

Tio Nelson sempre foi o nosso tio charmoso. O tio que lia jornal, que trabalhava na rádio (Diário da Manhã), que sabia das coisas.

Tive o privilégio de conviver com ele por muito tempo. Frequentei a casa dele durante os dez anos que morei em Florianópolis. Tive a honra de tê-lo como músico (com o seu Stagium Dez) tocando no baile da minha formatura. Enfim... tenho milhares de lembranças muito felizes com o Tio Nelson.

Ele se foi, aos 78 anos. Mas deixou seus filhos, meus irmãos Murilo, Adriana e Dedé, que seguirão seus exemplos e continuarão seu trabalho.

Vai com deus, meu amigo. E muito obrigado por tudo.



Deixe aqui seu comentário

ENTRE ASPAS (www.eniopadilha.com.br)

"Seja um filósofo, mas, no meio de toda sua filosofia,
não deixe de ser um homem."

DAVID HUME

(1711-1776)
Filósofo e historiador escocês em Ensaios e tratados
sobre vários assuntos
, página 285

ALIRUBIT

AS COISAS DA VIDA

(Publicado em 20/09/2018)



Existem as tais "coisas da vida", que todo mundo deve saber. Mas nem todo mundo precisa saber de tudo desde sempre. Você vai aprendendo… com a vida.
À medida que o tempo passa, se você for minimamente inteligente e curioso, esses conhecimentos vão chegando. E o domínio desses conhecimentos configura o que eu chamo de MATURIDADE INTELECTUAL.





Uma criança de 6 anos não precisa saber as coisas da vida que um adolescente deve conhecer, muito menos as coisas de adultos.

Mas, com essa idade (seis anos) a criança curiosa e inteligente já sabe que Papai Noel e Coelhinho da Páscoa não existem (e, as mais espertas, fingem que ainda acreditam, pra continuar usufruindo das vantagens). Já sabem brincar e inventar brinquedos. Já sabem se relacionar socialmente com parentes mais velhos e desenvolvem opiniões racionalizadas sobre as coisas. Geralmente, esperam (dos mais velhos) explicações para o "como o mundo funciona". E que essas explicações tenham começo, meio, fim e alguma lógica.

Com oito, dez ou doze anos a criança já sabe ler e a leitura abre uma avenida para os conhecimentos. Consegue absorver os conhecimentos da ciência e da tecnologia. Em poucos anos descobre como e porque as coisas são do jeito que são. Aprende a lidar com limitação de espaço e de tempo. Desenvolve o reconhecimento de regras do jogo. É cada vez menos sensível às fantasias e aos exageros. Aprende a distinguir o que é real do que é imaginário. Torna-se menos imediatista. Perde o medo de ficar só ou de escuridão. Aprende a vencer desafios como subir em árvores, nadar e praticar esportes de luta. Os mais corajosos interagem com bichos apavorantes como minhocas, lagartixas, aranhas, lesmas, sapos etc. A vida é uma eterna sucessão de descobertas.

Entre 12 e 17 anos o mundo explode para o ser humano! Evidentemente, as grandes descobertas são aquelas que dizem respeito às relações com o próprio corpo e com outras pessoas. Descobre que não precisa obedecer cegamente aos mais velhos e depois descobre que precisa saber, por conta própria, o que fazer, e que isso não é tão simples e confortável quanto parecia antes.

Aprende que suas decisões têm consequência para a sua vida, Aprende que existem muitos tipos de pessoas e que não é necessário gostar de todas e (mais importante) não é preciso que todas gostem dela. Descobre a importância do conhecimento formal (embora nem todos tenham a disposição para fazer esse investimento pessoal). Se for um adolescente inteligente, curioso e criativo, começa a fazer conexões entre o que aprende na escola e as coisas do mundo à sua volta. Com isto, um universo de conhecimentos começa a se descortinar. Desenvolve autoconhecimento, autoconfiança e a autoestima e pode ser muito beneficiado pela boa literatura de autoajuda e motivação pessoal.

Entre os 18 e os 23, 24 anos, o jovem se dedica aos conhecimentos técnicos da profissão que escolheu. Estuda ou desenvolve experiências profissionais, enquanto cristaliza conhecimentos absorvidos na adolescência. São conhecimentos importantes, mas, atenção… não são as tais "coisas da vida". São coisas do trabalho, da profissão, do ofício que a pessoa abraçou.

Numa faculdade se aprende muita coisa e são coisas importantes. Mas, aos 24, 25 anos, já formado em uma universidade, o jovem ainda tem coisas da vida para aprender.

Precisa entender como funciona o mercado de trabalho. Precisa conhecer e dominar os princípios de marketing pessoal. Saber o que é, para que serve e como se constrói uma marca pessoal valiosa. Saber lidar com dinheiro. Saber como lidar com os impulsos empreendedores. Como lidar com fracassos financeiros. Como administrar o tempo. Como se comunicar por escrito. Como falar em público. Precisa, em termos mais simples, saber lidar com o mundo dos adultos.

Um adulto deve colocar a sua inteligência à seu próprio serviço. Deve ser criativo, arrojado, inovador sem ser deslumbrado e sem acreditar em conto do vigário(*)

Um adulto de trinta anos (ou mais) deve ter discernimento e senso crítico. Deve saber separar o joio do trigo, os alhos dos bugalhos. Um adulto de 30 anos, com formação superior não pode cair em golpes primários da internet (tipo, clicar em links que recebe nos e-mails de desconhecidos). Não pode acreditar e repassar histórias sem pé nem cabeça só porque viu uma imagem no whatsapp ou um vídeo no Youtube. Porque um adulto de 30 anos, com um mínimo de inteligência e curiosidade já conhece as técnicas de edição de imagem e de vídeo e tem a capacidade para desconfiar de uma história que é espetacular demais para não estar sendo noticiada em NENHUM grande veículo de comunicação.

Um adulto de 30 anos não deveria mais ser conduzido no rebanho de palestrantes e influenciadores digitais de autoajuda e motivação pessoal que vivem de repetir aqueles conhecimentos que estão disponíveis na literatura infantojuvenil que a pessoa já deveria ter lido com 16 anos(**).

Um adulto de 30 anos, inteligente e curioso, não deveria mais ser seduzido por teorias de conspiração que não se sustentam em ciência e tecnologia (disponível nos livros e apostilas do ensino médio).

Um adulto de 30 anos já deveria saber alguma coisa da vida!

Infelizmente, tenho visto cada vez mais gente adulta com maturidade intelectual de adolescente. Gente que parece ter pulado uma etapa no domínio do conhecimento. Gente sem discernimento. Sem senso crítico. Sem bom senso. Sem meios termos, sem equilíbrio. Gente que acredita em qualquer coisa, por mais que as evidências (da ciência, da tecnologia, da história, da geografia e até da língua portuguesa) gritem o contrário.

E essas pessoas estão chegando cada vez mais perto dos cargos de comando e liderança. Nas empresas, nas instituições e nos governos.






(*) SOBRE A ORIGEM DA EXPRESSÃO "CONTO DO VIGÁRIO", conta-se que, ainda no século XVIII na cidade de Ouro Preto havia uma disputa entre duas paróquias, a de Pilar e a da Conceição, que queriam a mesma imagem de Nossa Senhora. Um dos vigários propôs que amarrassem a santa no burro ali presente e o colocasse entre as duas igrejas. A igreja que o burro tomasse direção ficaria com a santa. O burro se direcionou para a paróquia de Pilar e assim, o tal vigário ganhou a disputa. Mais tarde teria sido descoberto que o burro era do vigário dessa igreja.

(**) Praticamente tudo o que está publicado nos livros, blogs, perfis e canais dos gurus de autoajuda e motivação pessoal já estava no livro O GUIA DO IMPERADOR, escrito por Marco Aurélio, que viveu entre 121 e 180 dC



DIVULGAÇÃO




---Padilha, Ênio. 2018

Comentário do Ênio Padilha

UM EXEMPLO, INFELIZMENTE, DO DIA-A-DIA
Fulano (algumas vezes com diploma de engenheiro ou de arquiteto) que faz um post no Facebook dizendo que uma determinada pesquisa não quer dizer nada, porque foram entrevistados apenas 3 mil pessoas, e o Brasil tem uma população de 200 milhões.
Ah, tenha paciência, engenheiro! O senhor faltou às aulas de estatística e probabilidades? Não aprendeu que, com base em uma amostra é possível tirar conclusões sobre o universo pesquisado? Não aprendeu como é que se calcula o tamanho da amostra necessária para que a margem de erro seja inferior a 5 ou 3%?
O senhor não tem o direito de ser ignorante nesses assuntos.


OUTRO EXEMPLO: as pessoas (bem crescidas, com barba na cara) que entram em filas que atravessam noites, para comprar um telefone celular.
Nada contra a marca (da qual eu sou cliente e fã). Mas não se trata de aproveitar uma promoção e comprar o produto por um preço especial. Trata-se apenas de... sei lá... um comportamento irracional, incompatível com alguém que já tenha chegado à idade adulta.
Esse negócio de fazer fila (que atravessam noites) pra comprar coisas (que não seja comida) é coisa de adolescente. Não faz sentido para um adulto minimamente inteligente.

Deixe aqui seu comentário

AUTOR CONVIDADO

DUAS DÉCADAS DE MARKETING
(Maria Helena de Carvalho, Jornalista)

(Publicado em 11/09/2018)



Vinte anos depois, a apresentação do livro Marketing para Engenharia e Arquitetura permite voltar no tempo e perceber as semelhanças entre 1998 – ano do lançamento - e 2018, quando é lançada esta edição especial.

Hoje, são milhões de celulares enquanto eram alguns poucos há vinte anos. Como em 1998, em 2018 a população continua achando que navegar na internet é tudo. Tá certo, a globalização caiu em desuso, não é mais a palavra do momento. Mas, como em 1998, o mundo continua com infinitas possibilidades.

E, do ofício de aprender para ensinar, Enio Padilha confessa as transformações provocadas por esse aprendizado e que se confirmam nas sucessivas edições de Marketing para Engenharia e Arquitetura, o primeiro livro a tratar do tema no Brasil, o primeiro a ser transformado em curso e a ser transmitido via internet, e o primeiro de uma série de publicações de Enio Padilha que ensinam: planeje sua carreira profissional e tenha paciência.

Se em 1998 o livro revelava e atendia as expectativas de profissionais que pensavam em se tornar empresários com possibilidades reais de sucesso, em 2018, responde a pergunta que se fazia na época: afinal, o que engenheiros, arquitetos e agrônomos têm a aprender sobre marketing, produtos e especialmente marketing de serviços? Os números computados no tempo reafirmam que ainda há e sempre haverá muito a aprender sobre a arte de se estabelecer no mercado de trabalho.

Mas algumas abordagens e conceitos introduzidos por Ênio Padilha alteraram para sempre o campo da Administração de Serviços no Brasil. A ampliação da lista de características da prestação de serviços e a apresentação das quatro características específicas da prestação de serviços de Engenharia e Arquitetura passaram a integrar a literatura de autores e professores da área em todo o país, desde que apareceram, pela primeira vez, na quinta edição do livro.

Em sucessivas edições, os dez livros escritos por Padilha somam 45 mil exemplares vendidos, trabalho que corre paralelo a apresentações de cursos e palestras - 495, até o fechamento desta apresentação, que reuniram cerca de 20 mil profissionais, em 178 cidades de todos os estados do país.
Em vinte anos, são ainda mais de 400 artigos publicados em jornais, revistas e websites. No Google, uma rápida pesquisa por “Enio Padilha” encontra mais de 35 mil páginas.

O endereço www.eniopadilha.com.br registra 18 mil visitas por mês.

Guardadas as semelhanças e as devidas diferenças entre 1998 e 2018, tanto se mantém atual o livro Marketing para Engenharia e Arquitetura, quanto o último parágrafo do texto escrito há duas décadas:
- À primeira vista, no mundo que se descortinava pela internet na década de 90, parecia haver lugar para todos. Mas a trama da rede reafirmou uma verdade que permeia os tempos - da idade da pedra ao século 21: vence quem tem o domínio do conhecimento, quem planeja e tem a melhor estratégia.
Revisada, a edição comemorativa continua despertando o interesse de milhares de empreendedores ocultos na pele de engenheiros, arquitetos e agrônomos.

Como há 20 anos, os desejos se renovam: vida longa ao Marketing para Engenharia e Arquitetura!

MARIA HELENA DE CARVALHO
Jornalista. Equipe de Comunicação do Confea




Maria Helena de Carvalho (ou, simplesmente, Mari Carvalho) é a primeira dama do jornalismo do sistema Confea/Crea. Dona de um texto lúcido e claro, que reflete sua inteligência aguda e analítica. Ela é um grande exemplo de profissionalismo, e é um privilégio tê-la à serviço do nosso sistema profissional.

Na foto ao lado ela aparece exibindo seu livro A ÚLTIMA ENTREVISTA, uma biografia de Waldemar Calvo, ex-prefeito da cidade paulista de Tarabai (escrevi sobre o livro AQUI)












DIVULGAÇÃO

Deixe aqui seu comentário

Concursos de Arquitetura

CODHAB ESTÁ COM EDITAL ABERTO PARA MELHORIAS HABITACIONAIS

(Publicado em 21/09/2018)



A Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (CODHAB-DF) abriu o Edital de Convocação 008/2018 às empresas prestadoras de serviços de arquitetura, engenharia e serviço social para melhorias habitacionais.
A empresa contratada será responsável pela elaboração de projetos para o programa de assistência técnica da CODHAB. Os interessados em fazer o credenciamento devem comparecer ao edifício sede da Companhia, no dia 09 de outubro, das 9h45 às 10h15.



Para obter mais informações visite codhab.df

Comentários

ENGENHARIA

TÉCNICOS DEIXAM O CONFEA

(Publicado em 13/09/2018)





No dia 26 de março, o presidente da República Michel Temer promulgou a Lei Federal 13.639/2018, criando o Conselho Federal dos Técnicos Industriais e o Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas e seus respectivos conselhos regionais. Dessa forma, atendendo ao disposto na Lei e em cumprimento ao Decreto 9461 de 8 de agosto de 2018, a partir de 21 de setembro, o Sistema Confea/Crea está impossibilitado de manter a continuidade da prestação de serviços aos técnicos industriais. Essa responsabilidade passa agora ao Conselho Federal dos Técnicos Industriais.


Deixe aqui seu comentário

AGENDA

ÊNIO PADILHA EM PAULÍNIA-SP

(Publicado em 19/09/2018)



Comentários

POR ÚLTIMO, MAS NÃO MENOS IMPORTANTE

FOI SÓ UM SUSTO.

(Publicado em 14/09/2018)



Neste fim de semana (sexta-feira, sábado e domingo) eu deveria estar em Manaus, apresentando mais uma aula para a turma IEMAO1701 de Manaus, no curso de pós-graduação do qual sou também coordenador: PROJETOS E INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS.

Infelizmente tive um contratempo médico. E escrevo aqui apenas para tranquilizar aos que tiveram alguma informação incompleta e tenham, por acaso, ficado preocupados.

Ontem minha viagem para Manaus estava marcada para 18h40min. Por volta de meio dia me senti mal. Tonturas, náuseas, fraqueza. Por recomendação da minha filha, fui na farmácia da minha rua e medi a pressão: 16 por 9. Alta!

Nunca tive problemas com a pressão, de sorte que não fiquei muito preocupado. Descansei um pouco e segui os preparativos para a viagem. Voltei à farmacia uma hora mais tarde. A pressão havia subido para 17 por 9. O farmacêutico recomendou que eu fosse para um pronto socorro. Foi o que fizemos.

Fui atendido na emergência. A pressão estava em 19 por 10. Altíssima. Fui imediatamente medicado e aguardei nova avaliação. Uma hora depois a pressão estava em 21 por 12. Gravíssimo, segundo o médico. Tive um reforço na medicação e fui proibido de viajar até que o quadro se estabilizasse. ("nem pensar!" disse o médico. "É muito arriscado, enquanto não soubermos o que está acontecendo")

Nesse ponto eu já estava ajustando com a equipe do Instituto ESB e com a turma para a qual eu daria aula o processo de cancelamento da viagem.

Depois de uma hora e meia (e por força dos remédios) a pressão voltou para 15 por 9. Ainda alta, mas aceitável. Fui liberado e voltei pra casa, com a instrução de fazer nova verificação da pressão por volta de 20h00. Nessa medição das 20h estava novamente em 19 por 12. Acabei tendo de ir para o Hospital do Coração, em Balneário Camboriú.

Mediram a pressão (que confirmou os 19/12). Fizeram imediatamente um eletrocardiograma que deu resultado positivo (isto é, nenhum problema detectado). Fizeram um exame de sangue (enzimas cardíacas) que ficaria pronto em uma hora. Fui medicado e depois fiz um raioX do peito.

Nenhum problema foi detectado no exame de sangue nem no RaioX. De tal maneira que estão descartados os riscos iminentes de coisas graves como AVC ou infarto. Isso é ótimo.

Fui liberado por volta de meia noite, com outros remédios para tomar a partir de agora até que o quadro se estabilize. Aparentemente foi só uma crise de hipertensão que precisará ser controlada com alguns remédios, com exercícios e cuidados com a alimentação.

Agradeço a todos que estão enviando mensagens de preocupação. Vamo-que-vamo. Semana que vem estarei firme e forte na ativa.






Na imagem que ilustra este artigo a turma aparece ao lado do brilhante professor Farlley Derze, em 19/11/2017.

Comentário do Ênio Padilha

ATUALIZAÇÃO: 14/09/2018 - 16h00
Estou muito bem. A pressão esteve sob controle o dia inteiro
• 8h30 - 138/95
• 11h00 - 125/79
• 15h30 - 138/85

Já tenho exame de esteira ergométrica marcado para segunda-feira. Tudo vai ficar bem. Acho que vou voltar a ser atleta.



ATUALIZAÇÃO: 17/09/2018 - 09h25
Estou melhor. A pressão está relativamente sob controle, oscilando entre 130 /80 e 159 x 90. Não é a ideal, mas já é uma melhora. Tenho exame de esteira ergométrica marcado para hoje de tarde e médico (cardiologista) agendado para amanhã. Tudo vai ficar bem, com certeza.



ATUALIZAÇÃO: 19/09/2018 - 10h30
O que aconteceu, no fim das contas é que a terceira idade chegou chegando!. Apresentou logo as suas credenciais.
Como vocês sabem, vou fazer 60 anos em novembro e esse susto veio pra estabelecer um novo padrão de cuidados e estilo de vida. A pressão realmente estava bem acima do normal.

Mas estou tomando os cuidados necessários. Na segunda-feira consultei um cardiologista e fiz o teste da esteira ergométrica (eletrocardiograma de esforço). Nas próximas semanas terei de fazer outros exames para investigar todas as possíveis causas (embora a gente já saiba que as principais são as famosas: (a) fator genético -- minha família tem muitos hipertensos; (b) fator idade; (c) o fato de que eu estava com uma rotina muito sedentária; (d) o estresse de algumas coisas que podem ser evitados; (e) alimentação muito rica em sódio e outros veneninhos...

Então... tive cortes dramáticos na alimentação (eu estava mesmo exagerando) e já estabeleci uma rotina de exercícios diários (o aplicativo da Nike está me dando elogios todos os dias).

O médico disse que, com cuidados, tudo ficará bem. Mas vai levar uns 60 dias para tudo estar 100% sob controle.

Qualquer novidade eu aviso aqui.

Deixe aqui seu comentário